Slime feita em vivenda pode ser perigosa para saúde das crianças

Publicidade

Ela se tornou famosa na internet e passou ser um objeto de libido de adultos e crianças. Feita com chuva, cola branca e bórax, a slime caseira é fácil e barata de se fazer, e até fica muito parecida com as amoebas industrializadas; mas não é tão simples quanto a gente imagina, principalmente para as crianças.

Uma bela prova disso foi o caso da pequena americana de 11 anos, de Massachusetts. De consonância com o site britânico Daily Mail, por pretexto de uma slime feita em vivenda com aquelas receitas disponíveis na internet (nessa outra material você aprende a fazer substituindo o bórax), a pequena sofreu poderoso alergia na pele, que chegaram a configurar queimaduras de segundo e de terceiro proporção.

O transe da slime caseira

Conforme o jornal, logo depois de principiar a recrear com a amoeba feita em vivenda a moça começou a sentir a mão esquentar e a formigar. Preocupados com a dor que a filha passava, os pais da petiz a levaram às pressas para um hospital, onde foi contatado que as queimaduras eram o efeito do bórax da slime em contato direto com a pele.

Os médicos que examinaram a petiz ressaltaram que, embora o bórax pareça inofensivo ele pode trazer sérios problemas à saúde. Por pretexto disso, é recomendável evitar slimes feitas em vivenda, principalmente com esse se forem a base desse substância, e buscar produtos testados e certificados disponíveis no mercado.

E agora, você ainda vai ter coragem de fazer uma dessas slimes em vivenda?

Agora, se você gosta de fazer as coisas você mesmo e quer aprender uma outra receitinha útil, mas menos perigosa para a saúde, não deixe de conferir ainda: Uma vez que fazer cola de papel em vivenda, usando arroz branco.

Manancial: Vix

(function (d, s, id) (document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));
// After FB Page plugin is loaded, the height of its container changes.
// We need to notify theme about that so elements like eg. sticky widgets can react
(function (object) )(window);

Deixe o seu comentário