Brasileira isolada na Índia relata despejo de hotel e preconceito com quem insiste em sair

Preconceito, agressões e despejo de hotéis são algumas das situações enfrentadas por pessoas que estão em cidades da Índia à espera de regressar ao Brasil, afirmam os brasileiros. Cláudia Menegatti, que é de Jundiaí (SP) e viajou para estudar, conta que passou por uma situação que tem sido relatada com frequência por estrangeiros : os ‘despejos’ de hotéis e hospedarias.

O local onde Cláudia estava hospedada atendia quase que em sua totalidade estrangeiros e estava lotado. Mesmo assim, os proprietários anunciaram que os hóspedes deveriam sair, pois o local seria fechado.

“Tive que sair procurando um novo lugar já depois do país estar com fronteiras completamente fechadas, o que dificultou muito. Além disso, há turistas, profissionais que estão a trabalho e famílias inteiras que estão aqui há mais de 15 dias além do planejado. Por mais que seja um país com moeda fraca, as pessoas não têm mais como bancar alimentação e diárias”, relata.

Atualmente, Cláudia está em um albergue junto com mais de 40 pessoas de diferentes nacionalidades.

Os voos fretados disponíveis também se tornaram impraticáveis para a maioria dos turistas em razão de seu alto custo. Ainda de acordo com a brasileira, o voo chega a custar mais de R$ 10 mil por pessoa, até cinco vezes a mais que o normal.

Deixe o seu comentário