8 Dicas Para Montar Um Orçamento E Poupar Dinheiro

cartão do banco Inter

Conheça um pouco mais do cartão do banco Inter (Peça o seu)

Publicidade

Quem não quer ser independente financeiramente e poupar um dinheirinho todo mês? Se você também faz parte desse grupo, temos boas notícias! Neste artigo você descobre 8 dicas para ajudar a fazer o seu orçamento mensal, colocar ele em prática, e poupar uma quantia para o seu futuro.

1. Tenha um objetivo

Fazer um orçamento é parte essencial na vida de qualquer pessoa, principalmente aquelas que têm dificuldade de administrar o dinheiro que entra na conta bancária. Quando temos um objetivo definido, temos mais clareza e motivação para seguir as regras da nossa carteira.

Por isso, sempre tenha um objetivo em mente – e quando alcançá-lo, crie outro! Pode ser fazer uma viagem no final do ano, comprar aquele produto tão sonhado, ou até mesmo juntar dinheiro para comprar uma casa! Mas o que recomendamos mesmo é que a sua primeira meta seja montar uma reserva de emergência.
8 Dicas Para Montar Um Orçamento E Poupar Dinheiro

2. Foque na reserva de emergência

O nome já diz tudo – a reserva de emergência é aquele dinheiro guardado somente para momentos de emergência! Isso inclui emergências médicas, perder o emprego, a geladeira pifar… Usar o seu próprio dinheiro para resolver um problema é muito melhor do que precisar de um empréstimo, por isso tenha pelo menos 3 meses do seu custo de vida em uma conta bancária.

3. Tenha uma conta bancária só para poupar

Quando guardamos o dinheiro na conta que usamos no dia-a-dia, é fácil se descontrolar e tirar “só um pouquinho”. O ideal é criar uma conta em um banco digital, que é fácil e rápido, e usar essa conta somente para o dinheiro poupado.

4. Analise o extrato bancário dos últimos 3 meses

Antes de fazer o seu orçamento, pegue papel e caneta, então anote todos os gastos dos últimos 3 meses e o local exato para onde o dinheiro foi todas as vezes que você usou o cartão. Anotou? Agora você pode ver quais são as maiores áreas de gastos mensais e quanto você anda gastando com coisas desnecessárias.

Essa análise também ajuda bastante no processo de criação do orçamento.

Faça uma média mensal das contas de energia, água e gás, veja exatamente quanto gasta de internet, aluguel ou financiamento da casa, compras no mercado, e tudo o mais que for recorrente. Se você está lutando para juntar dinheiro, já identifique coisas que pode cortar, como assinaturas que não usa e compras por impulso.

5. Use o método 50-30-20

Quando estiver fazendo o orçamento mensal, a dica é usar o método 50-30-20. Com esse método, 50% dos seus ganhos devem ser para gastos essenciais, como moradia, escola dos filhos, energia, internet, luz, e todas as coisas que você não pode viver sem; 30% seriam para os gastos que não são essenciais, como comer fora, ou comprar aquela blusinha, e 20% são para poupar, investir e pagar dívidas.

6. Se pague primeiro

Após ter identificado todos os seus gastos mensais recorrentes, é importante seguir o orçamento sempre se pagando primeiro.

Por exemplo, se você está dedicando 20% do salário para a reserva de emergência, assim que receber o salário, passe 20% dele para essa conta da reserva, e só então pague as dívidas e as contas da casa. Isso ajuda a não cair naquele problema de gastar com bobagens e evita que você que sem um tostão no final do mês para poupar.

7. Compre menos coisas

Acho que você percebeu que, para seguir muito bem o orçamento, será preciso comprar menos, não é? O lado bom disso é que, se for seguir o modelo 50-30-20, você só terá 30% do valor que ganha para coisas supérfluas.

8. Mude o orçamento quando ele não funcionar

O orçamento 50-30-20 não está funcionando para você, mesmo após várias tentativas? Então ele não é o ideal para o seu caso! É preciso adaptar o orçamento quando ele não funciona, e também de acordo com as mudanças que acontecem na sua vida.

Deixe o seu comentário